O motor fundido é um dos problemas provocados, sobretudo, pela falta de manutenção preventiva do automóvel. Quando o seu cliente negligencia algumas falhas do veículo, problemas simples podem virar uma grande dor de cabeça para o dono do automóvel. 

Portanto, a ausência de simples cuidados como a troca do óleo e a checagem do sistema de arrefecimento podem prejudicar bastante o veículo. 

E o pior, acarretar danos sérios que podem custar muito caro ao bolso do cliente. 

Para que você entenda de uma vez por todas o que é o motor fundido, preparamos este post. 

Nele, você será orientado para ajudar seus clientes de maneira efetiva e profissional. Acompanhe!

 

O que é um motor fundido? 

Quando falamos em motor fundido, queremos dizer que alguns componentes do motor atingiram a sua temperatura de fusão. 

Ou seja, os problemas citados anteriormente levam o motor a superaquecer além do limite, comprometendo de maneira definitiva alguns itens como pistão, anéis, retentores e válvulas. Mas não apenas. 

Assim, algumas peças perdem a sua função devido à alta dilatação e à própria fusão. Nesse estado, o motor já não irá funcionar e o atrito entre as peças provocará um som característico do motor fundido 

 

Isso causará o seu travamento e a consequente perda do motor.

 

O que esse defeito pode acarretar? 

Como dito anteriormente, o motor fundido é sinônimo de perda do motor. Será necessário todo um processo de restauração que pode custar muito caro.

 

Quais são os sintomas de um motor fundido? 

foto de um capô aberto

Se você desconfiar de algo errado em seu veículo, procure um especialista.

Veja os principais sintomas de um motor com problemas:

 

Ruídos leves 

Os ruídos leves são os primeiros sinais de motor fundido. Eles indicam que pequenos atritos entre as peças já estão comprometendo os componentes do motor. Se não for resolvido logo, o barulho se irá se intensificar na mesma medida que os danos em seu veículo.

 

Dificuldades em dar a partida 

Automóveis com motor fundido apresentam dificuldades em dar a partida. Então, você já sabe. Se o cliente reclamar do problema, vale a pena investigar as causas que não o deixam ligar o automóvel. 

Também é muito importante você não insistir em dar a partida, pois isso pode agravar a situação do automóvel.

 

Superaquecimento do motor 

Há perigo de superaquecimento e em consequência pode sair fumaça do motor, indicando que está fundido. Independente do automóvel, ele tem um sistema de indicação de temperatura do motor que você deverá checar. 

Portanto, se você ver algum sinal de problemas, como o acendimento da luz no painel, você deverá ter atenção quanto a isso. Assim, você perceberá que o automóvel dá uma série de avisos aos quais devem ser verificados. 

 

Como consertar o motor?

Para baratear o serviço para o cliente, você pode sugerir uma retífica ou a troca de algumas peças. 

No entanto, tente sempre mostrar que a melhor saída é comprar um motor novo, pois a retífica completa dura apenas dois ou três anos, sendo necessário refazer o processo. 

 

Quanto custa para consertar um motor fundido? 

O reparo de um motor fundido pode custar até 50% do valor do automóvel. Portanto, não compensa consertar. 

 

Como evitar o problema? 

Para evitar o problema do motor fundido, você deve orientar o condutor a: 

 

Substituir os filtros

Os filtros de ar, óleo e combustível deverão ser substituídos regularmente. Eles são os responsáveis por reter as impurezas oriundas do ambiente externo. Esses componentes devem ser trocados no tempo indicado, no manual do proprietário do veículo. 

 

Conferir o líquido de arrefecimento 

Em condições normais, esse líquido permanece por um bom tempo no mesmo nível do reservatório. Desta forma, é comum que os proprietários dos automóveis não façam a inspeção. 

Entretanto, isso gera problemas como vazamentos ou danificam as peças do sistema que ocasionam perdas do fluido refrigerante. Caso não tenha um reparo imediato, o motor poderá ferver. 

 

Trocar o óleo 

Você, melhor do que ninguém, sabe que o óleo desempenha funções essenciais. É ele que controla a temperatura e diminui o atrito entre as peças do motor. Por isso, oriente sempre o seu cliente a trocar o lubrificante. 

As trocas devem ser periódicas e recomendadas pelo fabricante do veículo. Geralmente, elas ocorrem de 6 em 6 meses. 

 

Fazer manutenções preventivas 

homem de roupa de frio e toca olhando capô do carro aberto

Fazer manutenções preventivas é uma das melhores maneiras de evitar surpresas com seu veículo

E por último, a melhor maneira de evitar o motor fundido é fazer manutenções preventivas. A manutenção também evita outros problemas indesejáveis. Por isso, vale a pena incentivar o cliente a cumprir com os prazos de revisão, pois ele vai economizar com reparos caros e aumentar a vida útil do automóvel. 

Como você pode ver neste artigo, o problema do motor fundido tem a ver com a negligência dos próprios proprietários do automóvel, que ignoram as revisões e os sinais que o carro dá. Dessa forma, é importante orientar esses proprietários sobre a necessidade de fazer manutenções preventivas. 

 

Gostou do conteúdo? Quer aprender um pouco mais sobre mecânica automotiva? Acesse sempre o blog da Moura e confira as novidades! Caso também precise de uma bateria automotiva, conheça o serviço Moura Fácil

 

Botão CTA