O Grupo Moura, dentro de sua política sustentável de gestão dos resíduos sólidos, tem promovido um programa amplo de reaproveitamento de materiais plásticos. Os resíduos que seriam descartados hoje se tornam sacolas, reutilizadas pela própria organização em ações estratégicas como a coleta seletiva, almoxarifado, refeitório e até no processo produtivo – nas etapas de pesagem de componentes das baterias.

Por mês, são pouco mais de 4,5 toneladas de plástico reaproveitados, essa reciclagem é efetuada por um fornecedor local localizado na Belo Jardim que atende a todas as legislações ambientais e de saúde e segurança, garantindo, além da Sustentabilidade, a geração de emprego e renda nas comunidades onde a Moura possui operações. A empresa prestadora do serviço já ampliou suas operações com um novo depósito, contratou cinco pessoas e já planeja expandir sua base de clientes na região do Agreste pernambucano.

A ação foi encabeçada pela área de Compras da empresa, reforçando a certificação ISO 20400, de compras sustentáveis e fortalecendo o Programa Resíduos Zero da Moura, que, implantado no início de 2017, reforça e normatiza condutas ambientalmente responsáveis em todas as pontas do processo produtivo do Grupo. No último ano, de 2019, o envio de resíduos sólidos a aterros caiu 30%, o que representa 550 toneladas a menos destinadas a esses locais. Além disso, a ação elevou a reciclagem de materiais antes descartados em 95%. Até 2023, a meta da Moura é chegar a 100%, ou seja, não enviar nenhum resíduo a aterros.