O terminal de direção integra os sistemas de suspensão e de direção do automóvel. Ele é um componente importante, pois interfere na dirigibilidade e no desempenho do seu veículo. Você já ouviu falar sobre essa peça? Sabe de sua função e de sua importância? 

Trouxemos as principais informações para você aprender sobre o terminal de direção. Mostraremos quais os problemas que o seu automóvel terá se essa peça estiver danificada e quando é a hora de trocá-la. Se você ficou interessado em aprender um pouco mais sobre seu veículo, confira este artigo!

O que é o terminal de direção? 

O sistema de direção é um dos mais importantes sistemas do automóvel. É ele que te ajuda a enfrentar várias situações nas vias das cidades e nas rodovias. 

Com um sistema de direção em perfeito estado, você não correrá riscos em fazer curvas acentuadas e dirigir por aí. E neste sistema há várias peças, sendo que uma delas é o terminal de direção. 

Desta forma, quando você gira o volante do seu automóvel para fazer uma curva, o movimento é acionado às rodas pelo sistema de direção ligado ao terminal. 

Uma curiosidade interessante é que o terminal de direção é uma peça bem pequena: mede apenas 15 cm! É feito de aço, tem um pino esférico, uma bucha e uma coifa de borracha que facilita a movimentação. 

Entretanto, alguns terminais de direção têm uma forma reta. Esse tipo de peça fica junto à roda direita ou esquerda do automóvel. A maioria dessas peças tem um formato curvo e já vem com a identificação certa para você acoplar ao veículo. 

No interior do terminal de direção também existe um pivô. Ele liga o chassi do automóvel e o sistema de suspensão. Portanto, além de transmitir o movimento do volante para as rodas, o terminal também interfere na suspensão do seu carro.

Qual a função do terminal de direção? 

O terminal interfere na segurança e no funcionamento do automóvel, já que afeta diretamente a estabilidade do carro. A peça interliga um tipo de articulação a roda do veículo e assim, permite que você faça curvas ou rotatórias. 

Além disso, o terminal de direção possui um pivô de direção que interfere em todos os movimentos das rodas. O pivô fica entre o chassi e o conjunto de suspensão e suporta os impactos provocados por buracos na estrada e desníveis de ruas e rodovias. 

Que tipos de problemas o terminal de direção pode causar se estiver danificado? 

Mecânico mostrando orçamento para dona do veículo

O terminal de direção é muito importante no funcionamento e na movimentação das rodas do automóvel.

Veja os principais problemas que o veículo pode apresentar caso o terminal de direção esteja danificado:

Trepidação

A trepidação é perceptível e causa incômodo na hora de guiar o automóvel. Portanto, enquanto estiver dirigindo, observe se há algum tremor vindo de seu veículo.

Folga na direção 

Outro problema que surge quando o terminal de direção está danificado é a folga de direção

É importante que você saiba que esse problema traz riscos a você e aos ocupantes do carro, pois prejudica a estabilidade e a dirigibilidade do veículo. Além disso, a folga na direção causa danos em outras peças da suspensão. 

Desgaste irregular dos pneus 

Esse problema também pode ser causado por um terminal de direção defeituoso. Se os pneus do seu automóvel apresentam um desgaste irregular ou duram menos que deveriam, o seu carro deverá passar por uma revisão minuciosa.

Danos nas peças de suspensão 

As peças de suspensão também podem ser danificadas por problemas no terminal de direção. Procure um mecânico de sua confiança e solicite que ele faça uma revisão nas buchas, balança e coxins

Peça para verificar se há danos no pino mestre do terminal, pois este problema pode causar graves acidentes. 

Como identificar danos na peça?

Além de observar se o seu carro apresenta algum dos problemas citados, é importante ficar de olho na suspensão do seu automóvel. Quando realizar algum serviço de suspensão, seja nos pivôs, terminais de direção ou em outros componentes, faça também o alinhamento do veículo

Outro detalhe para ficar atento é quanto à manutenção preventiva. Ela deve ser realizada, em média, a cada 10 mil quilômetros. Em caso de dúvida sobre o tempo ideal para o seu veículo, siga as instruções do manual do fabricante do automóvel. 

Se mesmo com esses cuidados você tiver dificuldades em dirigir, pode ser sinal de que está na hora de trocar o terminal de direção. Afinal, toda peça tem o seu tempo de vida útil, não é mesmo? 

E então, viu como é importante entender melhor sobre o terminal de direção e o sistema de suspensão do veículo? Se quiser conferir outras dicas de mecânica como essa, acesse o nosso próximo post e aprenda como levantar vidro elétrico travado

Fique sempre bem informado com a Moura!

Botão CTA