O sistema fotovoltaico é um sistema que gera uma energia renovável e limpa. O Brasil tem um grande potencial para a geração desse tipo de energia já que, em boa parte do ano, o sol brilha consideravelmente forte. De acordo com os dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), até 2030 cerca de 10% da produção nacional de energia virá da energia solar.

Isso é uma grande vantagem tanto para o governo quanto para os consumidores, já que essa energia é renovável, e traria descontos na conta de luz, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Annel). 

No entanto, se você quer saber um pouco mais sobre essa estrutura e como ela funciona, continue com a gente e aprenda tudo neste artigo!  

O que é um sistema fotovoltaico?

Essa composição é a responsável por captar a energia solar e em convertê-la em eletricidade. A energia produzida abastece a rede elétrica em larga escala, como acontece em algumas usinas solares. No entanto, ela também pode ser gerada para abastecer residências, que caracteriza o uso doméstico da energia solar.

Como funciona o sistema fotovoltaico?

Os painéis solares são responsáveis por captar a luz do sol. Assim, é gerada a energia que será convertida em energia elétrica por meio do inversor solar. Depois de convertida, a energia é entregue para o consumo, ou armazenada em baterias.

São as baterias solares que garantem o funcionamento do sistema em períodos com pouca ou nenhuma luz solar. Assim, durante a noite, quando o consumo de energia é maior que a produção proporcionada (já que não há luz solar), a energia das baterias permite que o sistema continue ativo.

Assim, além dos cuidados de posicionamento dos painéis solares, é importante dimensionar bem as baterias de acordo com a disponibilidade de luz solar do local onde o sistema fotovoltaico será instalado e a demanda de energia.

Em outras palavras, você deve calcular direitinho quanto de energia precisará e levar em conta o clima local, pois pode acontecer de a localização ser mais propícia a dias chuvosos que ensolarados. Em seguida, deve-se determinar a capacidade máxima de armazenamento das baterias solares, evitando que o local fique sem energia.

Quais as vantagens deste sistema?

  • Redução dos combustíveis fósseis;
  • Disponibilidade maior de energia;
  • Redução de custos;
  • Economia com o transporte de combustíveis;
  • Diminuição da emissão de gás carbônico;
  • Diminuição do risco de acidentes.

Quais as aplicações?

Diferentes ambientes podem contar com energia que é gerada, confira:

Sistemas de pequeno porte

Por possuírem uma capacidade de energia que varia entre 1,5 quilowatt pico (kWp) e 20 kWp, os sistemas de pequeno porte são normalmente indicados para residências, empreendimentos em locais remotos, monitoramento de radares e antenas de comunicação.

Sistemas off-grid de grande porte

São sistemas para aplicações que têm altas demandas energéticas. Se você mora em um local com alta radiação solar mas que não tem acesso à rede elétrica, este sistema é perfeito para você. 

Por terem uma capacidade de energia que vai de 1 megawatt-pico (MWp) a 20 MWp, esse tipo de sistema é aplicado em comunidades isoladas, minerações, fazendas e unidades fabris localizadas em áreas remotas.

O sistema fotovoltaico off-grid também pode ser utilizado em:

  • Localizações muito remotas, onde há problemas para usufruir da energia elétrica;
  • Aldeias indígenas, possibilitando a energia elétrica dentro das comunidades.
  • Locais que necessitam de fornecimento de energia ininterrupto.
imagem de placas de sistema fotovoltaico

O sistema fotovoltaico é um empreendimento revolucionário no mercado energético mundial.

Além de todas essas aplicações, o sistema fotovoltaico é limpo e não gera resíduos para além das suas placas. A energia produzida por ele não causa danos ao meio ambiente e é um dos recursos renováveis mais promissores para o Brasil e para o resto do mundo. 

Quais os componentes e diferentes tipos de sistemas fotovoltaicos?

A seguir, separamos algumas características que distinguem seus diferentes tipos:

Sistema fotovoltaico residencial

Ele permite que você produza parte ou mesmo toda a energia requisitada por sua casa, diminuindo consideravelmente os gastos com as contas de luz.

Uma residência comum, geralmente, vai precisar de um gerador de energia de até 10 Kwp, que ocupa uma área máxima de 70m², em média. Se você mora em uma casa com três quartos, por exemplo, irá precisar de um sistema de no mínimo 3 kWp (21m2). Sendo assim, o sistema fotovoltaico residencial varia entre 1 kp e 10 kWp de potência.

Sistemas fotovoltaicos industriais conectados à rede

Contando com uma potência instalada média de 100 kWp e ocupando uma área entre 670m² e 700m², o sistema industrial gera toda a energia consumida na unidade em questão ou parte significativa dela.

Sistema fotovoltaico comercial de energia solar conectado à rede

Se você deseja calcular o tamanho ideal para o sistema a ser instalado no seu comércio, tome como base seu consumo de energia, a área disponível para receber os painéis solares e a localidade geográfica (lembrando que a irradiação solar varia de acordo com a localidade).

No sistema solar fotovoltaico comercial, a potência costuma ser entre 10 kWp e 100 kWp, ocupando em média uma área de 65m² e 700m².

Sistemas fotovoltaicos isolados ou autônomos (off-grid/stand alone)

uma casa equipada com o sistema fotovoltaico

As baterias solares são essenciais para a consolidação do uso domiciliar de um sistema fotovoltaico.

Se você mora em um local remoto, o sistema de energia solar autônomo é o ideal. Para utilizá-lo, você também deve dimensionar e calcular o consumo do aparelho e depois basear-se nos índices de radiação solar da área em questão. 

O sistema funciona com autonomia de até três dias, no entanto, para instalá-lo você vai precisar de inversor, cabos, suportes e principalmente dos painéis solares, além de um controlador de carga para proteger a sua bateria estacionária.

Com ele, sua propriedade rural ou residência serão autossuficientes, ou seja, não dependerão da rede elétrica para produzir a energia que você precisa e suas preocupações com as contas de luz não irão mais existir.

Sistemas fotovoltaicos híbridos

Como o próprio nome diz, os sistemas híbridos de energia solar fotovoltaica misturam os sistemas conectados à rede elétrica aos sistemas isolados. Ou seja, além de você ter um sistema conectado à rede elétrica, você também conta com um banco de baterias para armazenar a energia demandada.

No entanto, há uma grande desvantagem nesses sistemas: eles precisam de vários mecanismos de segurança e alguns equipamentos bem específicos para funcionar. Além disso, será preciso investir um bom dinheiro para completar sua implementação.

Baterias Solares

As baterias solares da Moura oferecem energia de qualidade para qualquer ambiente, são excelentes para a aceitação de carga e operam em regimes de ciclagem e em estado parcial de carga. Elas também possuem uma vida útil estendida, aumentando a confiabilidade do produto.

Por sua excelente resistência aos ciclos de carga e descarga, elas podem ser aplicadas em vários sistemas alternativos como o eólico, solar e de telecomunicações em áreas remotas.

Além disso:

  • São as baterias perfeitas para suportarem longos períodos sem a luz do sol;
  • Suportam mais descargas de energia do que uma bateria comum;
  • São uma fonte de energia renovável;
  • São usadas em áreas excluídas da rede elétrica.

Como você pôde ver, investir em um sistema fotovoltaico, principalmente em um sistema off grid, pode trazer muitos benefícios para você e sua família, entre eles a economia financeira com a conta de luz. No entanto, não se esqueça, para que o seu sistema funcione eficientemente é preciso ter uma boa bateria, como a Moura Solar. 

Gosto do conteúdo? Tem mais alguma dúvida sobre sistema fotovoltaico e bateria solar? Entre em contato com a gente que iremos te responder!