Estudantes do município de Belo Jardim, participantes do Projeto Empreendedorismo e Inovação apresentaram no Recife, os resultados alcançados com a experiência promovida pelo Instituto Conceição Moura e Fab Lab. Cinco problemas da cidade viraram cinco propostas de soluções para negócios locais dentro das áreas de tecnologia, design e negócios.

Dos 80 estudantes inscritos, 20 foram selecionados para o curso teórico-práticos no laboratório Território do Fazer – Centro de Robótica, situado na sede do Instituto, capacitados como agentes de Inovação no Letramento Tecnológico Básico em Fabricação Digital, no Desenvolvimento de Produtos de Baixa Complexidade, e na Elaboração de Plano de Negócios Simplificado. A lista de atividades contempla soluções para problemas como desperdício de alimentos, reaproveitamento de rejeitos, saúde e qualidade de vida.

Os projetos foram apresentados a empreendedores, investidores, representantes do Governo do Estado e gestores de empresas de Pernambuco para a avaliação. Conheça os projetos desenvolvidos:

Grupo 1
Problema: Aumentar a segurança dos feirantes e evitar o desperdício de lixo inorgânico
Proposta: Uso de calor para fundir sacolas de feira e papel manteiga e criar o teciplás, um material resistente e impermeável. Com ele, criaram uma pochete segura que evita furtos durante a feira e ajuda a manter o dinheiro organizado e passar troco. O grupo já tem planos de desenvolver mais produtos, como mochilas, bolsas, barracas e capas de chuva.

Grupo 2
Problema: Combater o desperdício de alimentos na feira
Proposta: Criaram uma farinha à base de casca de laranja e maracujá e, com ela, produzem biscoitos vendidos em uma embalagem feita de garrafa pet reciclada Como brinde, oferecem sementes de laranja e maracujá para plantar. O plano para o futuro é identificar mais alimentos que viram lixo e propor reuso criando produtos com alto valor nutricional e sabor.

Grupo 3
Problema: Ajudar os clientes a encontrar os produtos e feirantes
Proposta: App que conta a história da feira e cadastra feirantes com foto de perfil, produtos, sua história e contato telefônico. No futuro, o grupo pretende criar sistemas para aproximar o produtor e o artesão de seus consumidores.

Grupo 4
Problema: Controlar pragas na feira
Proposta: Uma ferramenta que diminui a presença das moscas, sobretudo em locais de venda de carnes. As soluções disponíveis no mercado são financeiramente inviáveis. A proposta do grupo é usar garrafas pet para montar armadilhas para moscas. A longo prazo, o grupo pretende continuar oferecendo soluções para controle de pragas sem venenos, sustentáveis e com menor impacto ambiental.

Grupo 5
Problema: Melhorar o espaço das barracas de feira
Proposta: Usando marcenaria e fabricação digital, o grupo criou uma coluna rotativa com prateleiras móveis para acomodar produtos de diversos formatos e tamanhos. A meta é produzir outros mobiliários mais práticos e versáteis para feiras livres.