Otimizar estoques. Melhorias na composição físico-química das baterias. Ampliação de produtividade. Redução nas perdas de recursos hídricos. Menos consumo de materiais plásticos. Melhorias importantes para o Grupo Moura desenvolvidas por jovens profissionais. Os cinco projetos finalistas do Prêmio Moura de Estágio – etapa final da Academia dos Estagiários e entregue no início deste mês de janeiro – representam avanços não apenas para empresa, mas para o desenvolvimento da indústria nacional de baterias. Um conjunto de novas ideias, inovações e soluções sustentáveis. Hoje, o programa é a principal porta de entrada dos talentos na Moura, chegando ao índice de 80% de efetivação dos jovens que fazem parte.

“Com o Programa de Estágio fazemos com que os participantes assumam desafios, se sintam donos do negócio e passem a se identificar com nossos valores e princípios através da construção de seus projetos. Após seis meses de trabalho temos jovens mais capazes e maduros, prontos para o mercado de trabalho e ganhos reais para a empresa. Este ano, com os 19 projetos, passamos da faixa de um milhão e meio em saving”, destaca Osenir Virlândio, gerente de pessoas Bateria Brasil do Grupo.

Ao todo foram 19 projetos inscritos, no primeiro ano da Academia dos Estagiários que contou com 100 profissionais participantes.  Programa de educação corporativa premiado, a Academia tem como objetivo promover não apenas a transmissão de conhecimentos, mas despertar habilidades essenciais nos estagiários da Moura para o desempenho de suas funções. Através da orientação de um tutor, que já faz parte do time de colaboradores da Moura, os projetos são desenvolvidos dentro da metodologia de Kaizen (propostas de melhorias contínuas) e traz na capacitação disciplinas como: Cultura e Gestão Moura, Papel do Estagiário, Postura Profissional, Inteligência Emocional e Planejamento de Carreira.

 

Confira os ganhadores do Prêmio Moura de Estágio 2019:

1º Lugar:
SÉRGIO ERNESTO FILHO
Departamento: PCP/LOGÍSTICA
Projeto: Otimização da programação e controle dos estoques de caixas de aço

2º Lugar:
Drielly Dias
Departamento: CED – Engenharia de Processo
Projeto:  Desenvolver uma cura que possibilite a retirada do papel NG das placas positivas da Zetta

3º Lugar
Ana Flávia Pontes Ramos
Departamento: Controle de Qualidade
Projeto: Aumentar produtividade dos testes TAD e TVZ com a redução do tempo de ciclo

4º  Lugar:
Micaele Alves da Silva.
Departamento: Almoxarifado.
Projeto: Redução do processo do consumo da folha plástica com reciclagem

5º Lugar
Victor Cavalcanti
Departamento: Engenharia de Instalações
Projeto: Redução das perdas por falta de abastecimento de água na UGB TRITURAÇÃO