Você sai de casa pela manhã ou volta do trabalho no fim do dia, mas o carro não pega. O que fazer numa hora dessas? Saiba que isso não é raro, e apesar de parecer um defeito mais sério, em muitos casos o problema está apenas na bateria do automóvel. Mas você sabe como funciona uma bateria?

Neste post, vamos falar sobre o assunto. Nele, também vamos explicar do que a bateria é feita e o que faz uma peça livre de manutenção. Quer conferir tudo com a gente? Então, vamos lá!

Do que é feita a bateria automotiva?

A seguir você conseguirá entender melhor os materiais e os componentes de uma bateria automotiva: 

Grades

Os eletrodos positivos e negativos são feitos de materiais frágeis. Por isso, eles precisam de um suporte mecânico que é fornecido por uma grade, de uma liga de chumbo. Além de oferecer um suporte para o material ativo, a rede também conduz eletricidade dos eletrodos para a carga externa.

Material Ativo

Os materiais ativos são uma mistura de óxido de chumbo, ácido sulfúrico, água e aditivos (para o caso do material ativo negativo) Isso é convertido em dióxido de chumbo na placa positiva e chumbo poroso na placa negativa quando a bateria é inicialmente carregada. 

O eletrodo negativo também contém pequenas quantidades de aditivos para dar à bateria um bom desempenho de descarga em baixas temperaturas e melhorar a partida. A combinação de grade e material ativo é normalmente chamada de placa.

Separador

Já o separador é um isolante colocado entre as placas positivas e negativas. Ele serve para evitar que as placas positivas toquem nas negativas causando um curto circuito. O separador deve ser microporoso com orifícios pequenos que permitem que os íons fluam por meio do separador de uma placa para outra. O separador é uma das dúvidas de quem pergunta como funciona uma bateria. 

Eletrólito

Se você deseja saber como funciona uma bateria, você deve saber o que é o eletrólito. Ele é ácido sulfúrico diluído em água. Ele funciona como um condutor que transporta os íons elétricos entre as placas positivas e negativas quando a bateria está sendo carregada ou descarregada. 

Quando o ácido sulfúrico é diluído em água, as moléculas do ácido se dividem em íons de hidrogênio carregados positivamente (H+) e em íons carregados negativamente (SO42 -). Essa divisão é necessária para tornar o eletrólito capaz de transportar íons que possibilita a reação química durante o processo de carga e descarga. 

Caixa e tampa

Estes são feitos de polipropileno. É uma espécie de plástico leve e forte. Ao contrário de alguns plásticos, ele não se torna frágil quando está frio e, portanto, resiste a choques durante o manuseio. Não é atacado por ácido e também pode suportar os fluidos (gasolina, fluido de freio e diesel) normalmente encontrados em um veículo.

Entender como funciona uma bateria pode te ajudar em diversas situações com seu veículo.

homem mostrando como funciona uma bateria automotiva

Entender como funciona uma bateria pode te ajudar em diversas situações com seu veículo.

Como funciona uma bateria?

Essa é a principal pergunta do nosso post. Portanto, se você deseja saber como funciona uma bateria, entenda que o eletrodo positivo é feito de dióxido de chumbo, enquanto o eletrodo negativo de chumbo poroso. 

Quando uma carga elétrica (luzes ou motor de partida) é conectada através da bateria, uma corrente flui do pólo negativo da bateria para o polo positivo passando  através da carga externa. Isso faz com que a bateria descarregue, o que resulta na composição química de ambos os eletrodos, mudando para o sulfato de chumbo.

No entanto, uma bateria pode ser carregada colocando uma corrente através da bateria de uma fonte externa de eletricidade, como um alternador, dínamo ou unidade de carregamento. Com isso, o sulfato de chumbo se converte e volta aos materiais originais de dióxido de chumbo e de chumbo poroso.

À medida que a bateria se torna carregada, a eletricidade se decompõe (hidrolisa) a água no eletrólito em seus elementos constituintes de hidrogênio e oxigênio, que são liberados como gás. É por isso que a bateria gasta água quando carregada.

O que torna a bateria livre de manutenção?

Outra informação importante para quem deseja saber como funciona uma bateria é que a mais ou menos 30 anos, as baterias perdiam muita água. Para você ter ideia, os motoristas eram aconselhados a verificar o nível de ácido como um dos seus controles semanais. Por sua vez, as baterias modernas, aquelas que são livres de manutenção, não precisam de adição de água durante toda a vida em condições normais de operação. Aliás, durante o mesmo período, a vida útil da bateria duplicou de 1,5 para 3,5 anos.

No passado, as grades e conexões das baterias eram feitas de uma liga de chumbo com 10% antimônio e o propósito disso era oferecer mais rigidez, já que o chumbo puro seria mole. Infelizmente, um pouco do antimônio se dissolve no ácido e resulta na perda de água da bateria. Com o aprimoramento da tecnologia de baterias, foi possível reduzir o conteúdo de antimônio de 10% para 1,5%, e essa redução resultou em baterias de baixa manutenção, precisando apenas de atenção anual. 

Recentemente, a melhoria é o uso de 0,1% de cálcio como agente endurecedor nas grades em lugar do antimônio. Isso causa menos contaminação do ácido e reduz muito a perda de água, tornando a bateria livre de manutenção, para que não seja necessário adicionar água durante sua vida operacional.

Viu como funciona uma bateria de carro? Agora que você matou a sua curiosidade sobre o assunto, que tal adquirir baterias com qualidade e durabilidade? A Moura, por exemplo, oferece as melhores peças do mercado!

botão que leva até o mourafacil.com

Gostou das nossas dicas? Continue com a gente em nosso blog e confira mais conteúdos como este!